21 de dez de 2009

ALZHEIMER - CONHECER, IDENTIFICAR e PREVENIR


Roberto Goldkorn é psicólogo e escritor: - Meu pai está com Alzheimer. E se dizia 'o Infalível'. Ele repetia, nesses 54 anos, o nome do músculo do pescoço que aprendeu aos 13 anos  e nunca mais esqueceu: esternocleidomastóideo.  O diagnóstico médico ainda não é conclusivo, mas, basta saber que ele esquece o meu nome, mal anda, toma líquidos de canudinho, não consegue terminar uma frase, nem controla mais suas funções fisiológicas, e tem os famosos delírios paranóicos das demências tipo Alzheimer.., Fico mais tranqüilo diante do 'eu não sei ao certo' dos médicos; prefiro isso ao 'estou absolutamente certo de que...', frase que me dá arrepios. Há trinta anos, não se fazia menção a essa doença maldita. Hoje, precisaria ter o triplo de dedos nas mãos para contar os casos relatados por amigos e clientes em suas famílias.
O que está acontecendo? Estamos diante de um surto de Alzheimer?  
Finalmente nossos hábitos de vida 'moderna' estão enviando sua conta?
O que se sabe de verdade sobre a doença? Qual é o lado oculto dessa manifestação tão dolorosa? Lendo o material disponível, chega-se a uma conclusão: essa é uma doença extremamente complexa, camaleônica, de muitas faces e ainda carregada de mistérios.
Sabe-se que há um componente genético. O Dr. William Grant fez uma pesquisa que complicou um pouco as coisas. Ele comparou a incidência da doença em descendentes de japoneses e de africanos que vivem nos EUA, e com japoneses e nigerianos que ainda vivem em seus países.
Ele encontrou uma incidência da doença da ordem de 4,1para os descendentes de japoneses que vivem na América, contra apenas 1,8 de japoneses do Japão. Já os afro-americanos vão mais longe: 6,2 desenvolvem a doença, enquanto apenas 1,4 dos nigerianos são atingidos por ela.
Hábitos alimentares? Stress das pressões do nosso, dito: “Primeiro Mundo”?  
Mas, e o Japão? não é Primeiro Mundo?  Não tem stress?  
A alimentação é sem dúvida, o elo nessa corrente, e mais ainda o alumínio. Segundo algumas pesquisas, a incidência de alumínio encontrada nos cérebros de portadores da doença é assustadoramente alta. Pesquisas na Austrália e em alguns países da Europa mostraram que, em ratos alimentados com uma dieta rica, com o sulfato de alumínio (comumente colocado na água potável para matar bactérias) danificou os cérebros dos roedores de forma muito similar à causada nos humanos pelo Alzheimer. Há tempos que utensílios de aluminio são condenados .
Pesquisas do Dr. Joseph Sobel, da Universidade da Califórnia do Sul, mostraram que a incidência da doença é três vezes maior em pessoas expostas à radiação elétrica (trabalhadores que ficavam próximos a redes de alta tensão ou a máquinas elétricas). Mas não param por aí as pesquisas, que apontam à arma em todas as direções. A que mais me chocou e me motivou a fazer minhas próprias elucubrações foi o estudo das freiras. Esse estudo, citado no livro:            A Saúde do Cérebro, do Dr. Robert Goldman, Ed. Campus foi feito pelo Dr. Snowdon, da Universidade de Kentucky. Eles estudaram 700 freiras do convento de Notre Dame. Na verdade, eles leram e analisaram as autobiografias que cada freira era obrigada a escrever logo ao entrar na ordem. Isso ocorria quando elas tinham em média 20 anos. Essas freiras (um dos grupos mais homogêneos possíveis, o que reduz muito as variáveis que deveriam ser controladas) foram examinadas regularmente e seus cérebros investigados após suas mortes. Ai temos
uma constatação surpreendente: As que melhor se saíram nos testes cognitivos e nas redações - em termos de clareza de raciocínio, objetividade vocabulário, capacidade de expressar suas idéias, mesmo apresentando os acidentes neurológicos típicos do Alzheimer (placas e massas fibrosas de tecido morto) não desenvolveram a demência característica da doença. Ou seja, elas tinham as mesmas seqüelas que as outras freiras com Alzheimer diagnosticado (e que tiveram baixos escores em testes cognitivos e na redação), mas não os sintomas clássicos, como os do meu pai. Minha interpretação: não temos muito como controlar todos os fatores de risco apontados como os vilões - alimentação, pressão alta, contaminação ambiental, stress, e a genética (por enquanto). Mas podemos colocar o nosso cérebro para trabalhar. . .  COMO?
Lendo muito, escrevendo, buscando a clareza das idéias, criando novos circuitos neurais que venham a substituir os afetados pela idade e pela vida 'bandida' que levamos.
Meu conselho: é para vocês não serem infalíveis como o meu pobre pai; não cheguem ao topo nunca, pois dali, só há um caminho: descer. Inventem novos desafios, façam palavras cruzadas, forcem a memória, não só com drogas (não nego a sua eficácia, principalmente as nootrópicas), mas correndo atrás dos vazios e lapsos.  Eu não sossego enquanto não lembro do nome de algum velho conhecido, ou de uma localidade onde estive há trinta anos. Leiam e se empenhem em entender o que está escrito, e aprendam outra língua, mesmo aos sessenta anos.
Não existem estudos provando que o Alzheimer é a moléstia preferida dos arrogantes, autoritários e auto-suficientes, mas a minha experiência mostra que pode haver alguma coisa nesse mato. Por isso estou convicto de uma indicação pessoal, a que segue:
Coloquem a palavra FELICIDADE no topo da sua lista de prioridades: 7 de cada 10 doentes nunca ligaram para essas 'bobagens' e viveram vidas medíocres e infelizes - muitos nem mesmo tinham consciência disso. Mantenha-se interessado no mundo, nas pessoas, no futuro. Invente novas receitas, tente, experimente (não gosta de ir para a cozinha? Hum… Isso é preocupante.) Lute, lute sempre, por uma causa, por um ideal, pela felicidade. Parodiando Maiakovski, que disse 'melhor morrer de vodca do que de tédio', eu digo: melhor morrer lutando o bom combate do que ter a  nossa personalidade roubada pelo Alzheimer.

a) -  DICAS PARA ESCAPAR DO ALZHEIMER: Uma descoberta dentro da Neurociência vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões. Os autores desta descoberta, Lawrence Katz e Manning Rubin (2000), revelam que NEURÓBICA, a 'aeróbica dos neurônios', é uma nova forma de exercício cerebral projetada para manter o cérebro ágil e saudá-vel, criando novos e diferentes padrões de atividades dos neurônios em seu cérebro. Cerca de 80% do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que,  mesmo tendo a vantagem de reduzir o esforço intelectual, escondem exatamente o efeito perverso de limitar o cérebro.
Para contrariar essa tendência, é necessário praticar exercícios 'cerebrais' que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa. O desafio da NEURÓBICA é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional.

Tente fazer um dos testes abaixo, ou todos:
- vista-se de olhos fechados;            -  - use o relógio de pulso no braço direito;
- escove os dentes com a mão contrária da de costume;
- ande pela casa de trás para frente - na China o pessoal treina isso num parque;
- veja as horas num espelho;          - - veja fotos de cabeça para baixo;
- estimule seu paladar  comendo coisas diferentes;
- faça um novo caminho para ir e voltar do trabalho.
A proposta é que mudemos o nosso comportamento rotineiro.
Tente, faça alguma coisa diferente com o seu outro lado e estimule o seu cérebro.

Vale a pena tentar! Que tal começar a praticar agora … trocando o mouse de lado?
Que tal  copiar  e enviar  este trecho como mensagem usando o mouse com a mão esquerda?


b)  -  SAIBA OS 10 PASSOS PARA IDENTIFICAR A DOENÇA
Com o avançar da idade, alterações na memória são comuns. Porém, os sintomas do Alzheimer vão além do simples esquecimento do dia-a-dia. Portadores da doença têm dificuldade para se comunicar, aprender e raciocinar. Problemas impactam o trabalho e atividades sociais e familiares.  A Alzheimer Association desenvolveu um teste para ajudar a diferenciar sinais normais da idade com o mal de Alzheimer. Como a doença é difícil de diagnosticar, é fundamental que pessoas com mais de 60 anos procurem um médico para entender melhor os sintomas.

O diagnóstico precoce é chave para uma melhor qualidade de vida e controle da doença.
1. Começou a perda de memória ?
Esquecer informações aprendidas recentemente é um dos primeiros sintomas da doença. Atenção: esquecer nomes e compromissos ocasionalmente é normal. Fique atento caso a pessoa comece a esquecer as coisas com mais freqüência e fique incapaz de relembrar o assunto posteriormente.
2. Dificuldade para realizar atividades rotineiras
Portadores de Alzheimer têm dificuldade para planejar e completar tarefas do dia-a-dia, como preparar uma refeição, fazer uma ligação ou jogar um jogo. Porém, esquecer, ocasionalmente, o que você ia dizer ou o que você ia fazer é normal.
3. Já estão acontecendo alguns casos de esquecimentos ?
Pacientes com Alzheimer podem se esquecer de onde estão e de como chegaram até lá. Além disso, perder-se na própria vizinhança ou esquecer o caminho de casa são comuns lapsos comuns entre os portadores da doença.
4. Poder de julgamento e raciocínio abaixo do normal
Vestir-se de forma inapropriada, com várias camadas de roupa em dias quentes ou pouca vestimenta em dias frios. Pacientes mostram pouca capacidade de julgamento, como doar alta soma de dinheiro sem motivo específico.
5. Problemas com pensamento abstrato
Dificuldade acima do comum para realizar raciocínios mentais, como esquecer para que servem os números ou como devem ser usados, é outro sinal do problema. Porém, achar difícil decifrar ou desenvolver uma fórmula matemática é normal.
6. Quando se começa a errar o lugar das coisas
Pessoas com Alzheimer podem errar o lugar de coisas usuais. Por exemplo, colocar o ferro de passar no freezer é um sintoma comum da doença. Entretanto, é normal colocar as chaves do carro ou carteira em lugar estranho de vez em quando.
7. Algumas mudanças de humor e comportamento ?
Rápida alternância de humor e comportamento também é um sinal de doença. Pacientes mudam de humor muito rápido e sem motivos aparentes. Podem ir de um estado calmo ao depressivo e raivoso em pouco tempo.
8. Transformações de comportamento ou personalidade
A personalidade de pessoas com Alzheimer pode mudar drasticamente. Elas se tornam confusas, desconfiadas, medrosas ou dependentes de um familiar. Entretanto com o passar dos anos é normal alguma mudança na personalidade. Fique atento se a transformação for mais severa do que o usual.
9. Perda de iniciativa nas atividades
As pessoas com Alzheimer tornam-se muito passivos. Ficam, por exemplo, horas em frente a TV por horas, dormem mais que o normal e, normalmente, não têm disposição para realizar tarefas usuais.
10. Problemas com a linguagem …
Esquecer palavras simples, substituir palavras comuns e usuais, dificultar a forma de falar ou escrever pode ser um sinal da doença. Por exemplo, um portador do problema não consegue encontrar a escova de dente e, ao invés de perguntar onde está minha escova de dente? , perguntaria onde está o objeto de limpar a boca? Balbuciar em exceso .


c) - 10 MAUS HÁBITOS QUE PREJUDICAM O CÉREBRO (matam os neurônios)
1. Esquecer de tomar o pequeno-almoço  -  A pessoa que esquece de tomar o pequeno-almoço fica com baixo nível de açúcar no sangue. Isto gera uma quantidade insuficiente de nutrientes ao cérebro causando a sua degeneração paulatina.
2. Comer demais   - 
Isto causa o endurecimiento das artérias do cérebro, causando morte dos neurônios e também baixa a capacidade mental.
3. Fumar   -  
Causa a rugosidade precoce, a atrofia e diminuição do tamanho cerebral, prejudica a memória e promove também a doença de Alzheimer.
4. Consumir altas quantidades de açúcar     -     O alto consumo de açúcar interrompe a absorção de proteínas e nutrientes, causando a má nutrição que interferirá no desenvolviemnto do cérebro.
5. Contaminação do ar   -  
O cérebro o maior consumidor de oxigênio do corpo. Inalar ar contaminado diminue a sua oxigenação provocando uma diminuição da eficiência cerebral.
6. Dormir pouco   -  
O dormir permite ao cérebro descansar. Ausência do sono por periódos prolongados acelera a perda de células do cérebro.
7. Dormir com a cabeça coberta   -  
Dormir com a cabeça coberta aumenta a concentração de dióxido de carbono, o que diminuie o oxigênio causando efeitos adversos e maléficos ao nosso cérebro.
8. Fazer o cérebro trabalhar quando estamos doentes    -  

Trabalhar e estudar quando se está doente, este esforço prejudica a memorização - além da dificuldade do cérebro para responder nesse estado, prejudica-o.
9. Falta de estimulação ou inatividade cerebral  - 

Pensar é a melhor maneira de estimular o nosso cérebro e não fazê-o provoca que o cérebro diminua o seu tamanho e portanto a sua capacidade (leia, faça palavras cruzadas) .
10. Pratica da conversação inteligente

Conversas profundas ou intelectuais promovem a eficiência cerebral

-Tudo isso é verdadeiro. Tudo já está testado. Leia o artigo divulgado no Journal of Alzheimer´s Disease no início da semana, mostrou, por meio de trabalhos feitos em camundongos, que a ingestão de cafeína é capaz de reduzir níveis anormais de placas amilóides no cérebro – uma das peculiaridades da doença. Dona Ciluca estava certa, "café faz bem pra cabeça!!". Salve o cafezinho!!! Clic no link abaixo.
 http://www.j-alz.com/press/2009/20090705.html  - JOURNAL OF ALZHEIMER'S DISEASE
The Florida Alzheimer’s Disease Research Center studies demonstrate caffeine markedly reduced the hallmark protein for Alzheimer’s disease in their brains and blood

d)  -  FAÇA O TESTE ABAIXO E O REPASSE PARA SEUS (SUAS) AMIGOS (AS).
TESTE NEUROLÓGICO ALZHEIMER
Pode ser que voce esteja dispensado de fazê-lo,  mesmo assim, faça-o tranquilo !!!
Mas  se conhecer alguém que precise deste teste, é só copiar e repassar.

 -   Encontre o C, é um bom exercício para os olhos.
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOCOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO


-   Já encontrou o C. Então, agora, encontre o 6!
999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999
999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999

999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999
999969999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999
999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999
999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999


Encontrado o 6, encontre agora o N. Este é mais difícil.
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMNMMMM
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
Pode ter sido uma brincadeira - mas é real. Se você passou nos testes, até pode cancelar sua visita anual ao neurologista.
Você está uma beleza e bem distante do temido Alzheimer.
e)  -  RAZÕES PARA DORMIR E DESPERTAR  CEDO:
       Das 21 - 23:00: É o horário em que o corpo realiza atividades de eliminação de químicos desnecessários e tóxicos (desintoxicação) mediante o sistema linfático do nosso corpo. Neste horário do dia devemos estar num estado de relaxamento, escutando música, por ex.  Geralmente a esta hora as mamães realizam atividades - como limpar a cozina, monitorar que tudo esteja pronto para a atividade do dia seguinte, etc., atividades que geram um estado de falta de relaxamento o que gera um efeito negativo para a saúde.
       Das 23 - 01:00: o corpo realiza o proceso de desintoxicação do fígado, onde o ideal é que neste proceso se esteja num estado de sono profundo.
     Nas primeiras horas:  01:00 - 03:00: acontece o:  
processo de desintoxicação da vesícula biliar, idealmente deve suceder também num estado de sono profundo.

     De madrugada 03:00 - 05:00:
desintoxicação dos pulmões. É por isso que por vezes neste horário se produzem fortes acessos de tosse. Quando o processo de desintoxicação atinge o trato respiratório, deve-se evitar tomar medicamentos para a tosse já que interferem no processo de eliminação de toxinas.
     Pela manhã
05:00 - 07:00: horario ideal para a desintoxicação do colón. É o horário de ir à casa-de-banho , sentar no trono e esvaziar o intestino.
     Durante a Manhã, de 07:00 - 09:00: absorção de nutrientes no intestino delgado. É o horário perfeito para tomar o pequeno-almoço, - uma boa refeição matinal. Se estiver doente o pequeno-almoço deve ser tomado mais cedo: aí pelas 6:30 .
Este pequeno-almoço antes das 7:30 é especificamente benéfico para aqueles que querem manter-se em forma.
Os que estão tentando adquirir o hábito de tomar o pequeno-almoço, devem se empenhar mais, e mudar logo , sendo menos prejudicial realizar-lo entre as 9:00 e as 10:00 da manhã, evitando sempre de ficar a manhã inteira sem comer.

Dormir tarde e despertar tarde interromperá o processo de desintoxicação dos elementos químicos desnecessários que estão no teu organismo.
Ainda deves ter em conta que das
00:00 às 4:00  é o horário em que a médula óssea dos teus ossos produz o sangue, então procura dormir bem evitando te deitares tarde.
CUIDA  DA  TUA  SAÚDE, só tens uma.  Viva plenamente a vida - com os limites, é claro!
 COMPARTILHA  ESTA  INFORMAÇÃO  COM  AS  PESSOAS  QUE  TE  SÃO  CARAS    -               elas, com certesa,  te agradecerão imensamente.

f)  - 
OS 8 HÁBITOS PRINCIPAIS QUE PREJUDICAM O FÍGADO
1. Dormir tarde e despertar tarde            2. Ficar sem urinar pela manhã
3. Comer demasiado                             4. Saltar o pequeno-almoço                  
5. Consumir muitos medicamentos        6. Consumir conservantes, colorantes, adoçantes artificiais
    7. Consumir óleos de cozinha não saudáveis. Reduza o mais posível o consumo de alimentos fritos mesmo quando utilizares azeites benéficos. Não consumas alimentos fritos quando estiveres cansado ou doente a menos que sejas muito magro, mas se puderes, evita-o.
    8. Consumir só alimentos crus ou demasiado cozidos sobrecarregam o fígado.
Os vegetais devem ser comidos crus ou pouco cozidos. Se consumes vegetais fritos deves fazê-lo de uma só vez, ou seja, não deves guardar-los para consumo posterior.


Devemos seguir estes conselhos sem que signifique maior gasto. SÓ temos que adoptar um estilo de vida mais saudável e melhorar os nossos hábitos alimentares.. Manter bons hábitos de alimentação e exércicio é muito positivo para que o nosso organismo absorva o que necessita e elimine os químicos no seu "horário".


g) - OS "TOP-FIVE" CAUSADORES DE CÁNCER:
1. Hot dogs ou cachorro quente

Porque as  salsichas contêm alto teor em nitratos. A "Cancer Prevention Coalition" adverte que as crianças não devem comer mais de 8 salsichas por mês. Se não podes viver sem as salsichas compra das que são feitas SEM nitrato de sódio.

2. Carnes processadas e toucinho =  salames e bacon, por ex.

Também contêm altos nivéis de nitrato de sódio como as salsichas, assim como também no toucinho-bacon e outras carnes processadas aumentam o risco de doenças do coração. A gordura saturada do toucinho também é um grande colaborador na geração de cáncer.

3. Donutt – certos bolinhos fritos
Os Donutts são duplamente causadores de cáncer
. Primeiro porque são elaboradas con flúor, açúcar refinado e óleo hidrogenado, depois são FRITOS a altas temperaturas. São o prime-iro "alimento" de todos os que podes comer que elevarão altamente o teu risco de gerar cáncer.
4. Batatas fritas
Assím como os donutts, as batatas fritas são elaboradas com óleos hidrogenados e cozinhadas depois à altas temperaturas. Também contêm acryl amidas que se geram durante o processo de cozimento a altas temperaturas.
Deveriam chamar-se batatas cáncer em ves de batatas fritas.
5. Biscoitos e bolachas

São geralmente elaboradas com fluor e açúcar. Até as que em suas etiquetas são orgulhosamente apresentadas como livres de gorduras trans = transgénicas, geralmente as contém,  só que em quantidades menores.

QUE  TAL  UMA PROPOSTA:  -VAMOS LEVAR  MAIS  À  SÉRIO  NOSSA  SAÚDE ?



Nenhum comentário: